Pages

Wednesday, May 13, 2009

Olhei para o quarto...


Olhei para o quarto onde eu me aprisionara, e buscava uma saída, desesperadamente procurava escapar, e dentro de mim eu já recuara tanto que minha alma se encostara até a parede - sem sequer poder me impedir, sem querer mais me impedir, fascinada pela certeza do ímã que me atraía, eu recuava dentro de mim até a parede onde eu me incrustava no desenho da mulher. Eu recuara até a medula de meus ossos, meu último reduto. Onde, na parede, eu estava tão nua que não fazia sombra.

A Paixão Segundo G.H - Clarice Lispector

4 comments:

Monique Frebell said...

Clarice é mesmo incrível!!!


Tem horas que a minha sombra desaparece tbm...

Bjus Bela!

Brown Eyes said...

Como fazes para estares constantemente a escrever? Ando admirada contigo. Não consigo acompanhar o que escreves.És uma mulher com imensas ideias e tempo, pelo que parece.

Poetic GIRL - BELA said...

Sabes a escrita é a minha terapia ultimamente... não preciso assim de tanto tempo. Alguns textos apenas os coloco não são da minha autoria. Os meus saem naturalmente, apetece me escrever sobre algo e escrevo... tem me feito muito bem... beijokas

Brown Eyes said...

Bela mesmo sendo uma terapia para ti não deixo de te admirar, mais ainda. Era o que todos deviam fazer, procurar algo que lhes interessasse e pudessem assim aliviar o seu dia a dia. Preocupa-me muito saber que grande parte dos portugueses procura "alivio" nos calmantes, penso que estes servem para enterrar mais ainda. Os meus parabéns e força. BJS