Pages

Tuesday, July 14, 2009

No teu aniversário


"Simplesmente porque por mais tempo que passe, a saudade aperta, mas o conforto de sentir que estarás sempre perto de mim, para me guiar, para me aconchegar dá me coragem para enfrentar o que ainda estiver para vir. As saudades consomem-nos, alimentam-se das nossas fraquezas, fazem derramar lágrimas, lágrimas que tentamos conter para que possamos talvez esconder a mágoa que vai cá dentro. Mas tem aqueles dias, aqueles dias como hoje que elas brotam inevitalvemente pois constatamos que por mais tempo que passe a dor não se ameniza, mas sentimo-la sempre de forma diferente. Este é o teu dia, será sempre o teu dia. O dia em que se comemora o teu nascimento. Foi efêmera tua vida, foste roubado cedo demais, mas continuas vivendo dentro de nós, em cada gesto nosso, em cada sorriso, em cada queda, em cada triunfo, sempre um pedaço de ti. És nosso, sempre foste e sempre serás. Quero acreditar na vida para além da morte, quero acreditar que um dia nos possamos encontrar novamente, para aí sim nos ser permitido gozar a tua companhia por tempo indeterminado. Neste teu dia, não haverá bolo, não haverá velas para apagar, mas certamente haverá esperança de que tudo o que nos ensinas-te, nos demonstras-te viverá para sempre dentro de nós. E agora é tudo que nos resta. Um Feliz Aniversário Pai, onde quer que estejas...Bela"


3 comments:

Susana Simões said...

Muito embora note alguma tristeza neste texto, noto também um toque de aceitação. As partidas são quase sempre muito marcantes... Restam-nos as memórias e a saudade.
Um beijinho,
Susana.

Poetic GIRL - BELA said...

É Susana o tempo encarrega-se de nos mentalizar para esta realidade. E esta sem dúvida não é uma dor recente. Mas dói sempre não é?... como tu dizes bem resta-nos as memórias e essas ninguém nos tira. Beijinhos para ti

Moni said...

é meu bem a saudade é um setimentozinho q traz com ele um dorzinha... e com o tempo pode aumentar ou não! beijos