Pages

Monday, August 31, 2009

Quando são elas a dominar

"Sempre fui educada a respeitar os outros, quer fossem meus familiares, quer fossem amigos, quer fossem meus namorados . Sempre vi o casamento ou a relação entre duas pessoas essencialmente com base no respeito. Fico triste quando assisto a acontecimentos em que vejo que não existe respeito mútuo, ou respeito de uma das partes. Como trabalho num local público muitas vezes assisto a "cenas" entre casais, ás vezes são apenas namorados, outras vezes são pessoas casadas. Assisto muitas vezes "á humilhação pública" do homem perante a mulher, que o trata como se ele não percebesse do assunto, como se ele não fosse digno sequer de abrir a boca.  Não há nada mais triste que ver um homem submetido ao terror de ter uma mulher psicologicamente mais forte que ele, que dita as leis, que o humilha publicamente.  Elas são muito cruéis no que toca a humilhar o homem. E eles impávidos baixam os olhos, muitas vezes não tendo coragem sequer de enfrentar o meu olhar de consternação. Sinto me mesmo indignada porque não há nada pior que um homem fraco, quer dizer, a gente espera que eles sejam dominantes e não dominados... é triste ver um homem encolher os ombros em sinal de concordância com o que a mulher quer... que é feito, do amor próprio? Nunca, mas nunca nos devemos deixar humilhar quer sejamos homens, quer sejamos mulheres. A humilhação corrói, marca, faz-nos sentir pequenos aos nossos olhos e aos olhos dos outros. Fala-se muito em violência fisica contra a mulher, infelizmente é um mal que ainda perdura e já escrevi sobre o assunto. Mas a violência da mulher sobre o homem, silenciosa, que humilha, que faz as pessoas se sentirem diminuídas, essa também deixa as suas marcas, só que dessa não se fala tanto. E eu pergunto agora... que é feito do respeito? Para que se casam, juntam, namoram as pessoas, para depois subjugar a pessoa que dizem que amam? É isto o amor? Espero bem que não, pois eu quero acreditar que o respeito que queremos que as pessoas nos tenham, temos que também sentir por quem está ao nosso lado.  Bela"

9 comments:

cereja said...

Bem, eu julgava que não havia homem nenhum disposto a aturar mulheres assim mas pelos vistos enganei-me. Isso não é amor, é como dizes, falta de amor próprio.

Puzz said...

fora de casa pode ser uma coisa e dentro de paredes essa coisa inverte-se!..

Libelinha said...

Não!... Isso não é amor!... Mas o que muitas vezes vemos esconde outras coisas... Espero que não sejam piores!... A violência "domestica" também existe ao inverso!...

Beijinhos ;p

Brown Eyes said...

Bela estou de acordo com o que diz o Puzz, fora de casa parece muitas vezes que é a mulher que domina mas a verdade é que dentro de casa é ele que lhe faz a vida negra mas, como é inteligente, na rua dá a entender que é um coitado. Elas que andam fartas de os aturar aproveitam quando podem para os humilhar, na rua. Percebes? A maior parte das vezes é assim que as coisas funcionam. Eles têm a tendência de parecer cordeiros na rua mas na realidade são lobos. Seja como for o respeito pelas pessoas deve manter-se sempre, quando ele acaba acaba tudo. BJS e bom continuação

Mibela said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Poetic GIRL - BELA said...

Olá a todos, realmente não tinha pensado na inversão dos papeis dentro de casa. Isso realmente também pode acontecer, se bem que não me parece que "elas" os tentem humilhar em publico sabendo que ao chegar a casa eles vão querer acertar contas... mas é horrível, esta violência de parte a parte, perante a pessoa que juramos amar... ainda na sexta feira assisti a uma cena, triste, mesmo... de uma violência, de uma frieza.. eu não quero definitivamente alguém ao meu lado para ser infeliz assim. Prefiro mil vezes ficar solteira. Dei comigo a pensar, se é assim na rua, como será em casa? arrepiei-me... bjs

Anonymous said...

Ola Bela, fico contente que tenhas abordado este assunto, principalmente porque foi uma mulher a faze-lo. Concordo contigo que nas relações é essencial que exista respeito mútuo para que a relação seja realmente uma relação. Penso que ser humilhado é tão mau como levar um enxerto de porrada. Acho que é muito verdadeiro o que escreveste "A humilhação corrói, marca, faz-nos sentir pequenos aos nossos olhos e aos olhos dos outros."
Eu penso que ser humilhado põe em causa o que somos, o que tentamos melhorar em cada dia, as nosas convicções. Mas principalmente quem humilha não tem espelho em casa.
Mas a minha questão é se a pessoa que humilha a outra tem direito a faze-lo, se será assim tão melhor do que aquela que está a ser humilhada?
Com esta parte não concordo tanto "Sinto me mesmo indignada porque não há nada pior que um homem fraco, quer dizer, a gente espera que eles sejam dominantes e não dominados..."
Os homens são pessoas e por isso tem momentos em que são mais fortes ,outros que poderao estar mais fracos, da mesma forma que acontece com as mulheres. Eu creio que será muito melhor para as relações que não exista alguem que domine e outro que seja o dominado, mas que exista mais a noção de casal.

Um abraço

Pedro Ferreira

Poetic GIRL - BELA said...

Olá Pedro, gostei que tenhas vindo dar a tua opinião.:) bjs

Carla said...

Realmente hoje em dia o respeito ocupa um lugar num cantinho na vida das pessoas, somos cada vez mais egoistas e isso faz com que esqueçamos do nosso papel enquanto esposas ou maridos.

Daí o divorcio ser cada vez em maior numero, porque para alem do casamento não ser um mar de rosas os intervenientes também não estão para se chatear e ao minimo vai cada um para seu lado.

Só espero não ser um desses exemplos...acho que basta tentar de cada vez que for abaixo