Pages

Wednesday, October 21, 2009

Momento (continuação)


A pedido de muitos de voçês aqui vai a continuação do texto "O momento"....

"Fugi. Covardemente fugi. Tenho este dom sempre que a vida me sorri eu fujo na direcção oposta. Não o faço prepositadamente, é algo de certa forma inconsciente que toma conta de mim, quando me apercebo já estou a fugir para o mais longe possível. O pior é que agora me sinto mal. Ele foi querido. Há muito tempo um homem não me tratava com tanta delicadeza. Adorei sentir seus braços, adorei sentir o calor do seu corpo junto ao meu, o seu perfume me envolvendo. Agarrei nas minhas coisas e fugi. Mal me despedi das minhas acompanhantes que ficaram a olhar para mim surpresas. Eu não podia ficar, não podia. Era mais forte do que eu. Senti o ar fresco da noite. Respirei fundo, senti-me melhor. Sentei me nas escadas exteriores que davam acesso á discoteca. "Sente-se bem menina?" perguntou me o segurança. Sim estou bem, não estou? Fisicamente estava, psicologicamente nem por isso. Meu coração batia descompassado, minhas mãos tremiam. Suores frios, seguidos de uma sensação de calor inebriante me invadiam. Fiquei ali por momentos, momentos que me pareceram horas. As pessoas que passavam por mim olhavam me de soslaio. Possivelmente pensavam que estaria a me recompôr do abuso da bebida. Levantei me. Decidi me a voltar. Subi novamente as escadas que me levariam novamente para junto dele. Parei. O segurança vendo a minha hesitação perguntou me "Quer entrar novamente?". "Quero, hmmm, quer dizer, não sei.... talvez seja melhor não. Não quero." Virei lhe costas. Dirigi me a passo apressado para o carro. Senti-o vir atrás de mim, precoupado, com o semblante carregado "Quer que chame alguém? Não me parece estar em condições de conduzir". "Não obrigada" respondi "eu só vou descansar um bocado no carro, obrigada pela preocupação". Entrei no carro. Escondi meu rosto nas mãos e chorei. Chorei por mim, chorei por ele, chorei pelas minhas mágoas que me impossibilitavam de ser novamente feliz. Desejei poder controlar estes sentimentos que se apoderavam de mim e que me faziam afastar as pessoas de mim. Desejei ser mais forte, desejei naqueles momentos tanta coisa que me sentia sufocar dentro de mim mesma. Pensei nele, no seu sorriso, a sua expressão de desânimo quando me afastei dele. Covardemente fugi. E agora não havia volta atrás. E se nunca mais o visse? E se tivesse desperdiçado uma opurtunidade única? Nem sempre a vida nos presenteia com encontros como este. Tinha sido uma noite mágica. Sem dúvida marcada pelo seu aparecimento, pelo seu convite para dançar. Obviamente que senti uma empatia, então porquê fugir? Porquê? Liguei o carro, tinha que sair dali, para bem longe dali... ansiava pelo sossego do meu quarto, ansiava por me enroscar na minha cama, ansiava por acalmar estes fantasmas dentro de mim, que invadiam todo o meu ser, toda a minha mente. Ansiava, Soluçei.... fechei os olhos por segundos e não vi o carro que veio em minha direcção." texto da minha autoria


TO BE CONTINUED....











11 comments:

Libelinha said...

Isso de deixar a história em suspense... Grrrrr!... Quero ler mais!...
Epah... E porque é que ela não entrou?... Podia ser que ainda o encontrasse lá!... Dois solitários onde a quimica se deu... Hummm... Lindo!

Beijinhos ;P

Poetic GIRL - BELA said...

Libelinha, então não posso contar tudo de uma vez... :) tenho que fazer um bocadinho de suspense... próxima semana continuo... bjs

Pedro Vitorino said...

Continua...tens muito para escrever...e fico feliz por teres começado a história no meu blog;)

Poetic GIRL - BELA said...

Pedro, realmente tu foste o motivador de eu ter ganho coragem de passar esta história para o papel... obrigada!!!!! bjs

Brown Eyes said...

Bela uma boa maneira de nos manteres presos ao teu blog. Esperaremos pela continuação. Está muito bom. BJS

Poetic GIRL - BELA said...

Para ser sincera não sei muito bem aonde a história vai dar... as personagens parecem ter vida própria dentro da minha cabeça... neste momento tenho três caminhos para escolher para ambos, a ver vamos qual o caminho que eles querem escolher... beijocas

S* said...

Porque fugir das emoçoes??? Enervas-me. :P

PP_FANTASMA said...

Tens uma costela de Hitchcock:)
Ks

Poetic GIRL - BELA said...

S* vamos ver se vai continuar a fugir... bjs

PP_Fantasma, por acaso sempre gostei de mistérios, quando era mais nova li bastantes livros de Agatha Cristie, acho que teve a sua influência... bjs

diz q disse said...

Querida, uma continuação inesperada....
Para mim, aliás já sabes bem isso, não era necessário esta história pra me prenderes ao teu blog, de qualquer das formas, este mais um bom motivo.....
já vi o rebuliço q causaste, pois toda a gente quer saber mais....
Isso é sintomático da qualidade da história...

Beijo

P.S.1 Também vou querer sabes mais ;)
P.S.2 O amanha pode não existir ;)

Anonymous said...

message agarwalec anticipation accumulated blogland intersoft habitually afghanistan technorati virat alcoholic
semelokertes marchimundui