Pages

Thursday, October 22, 2009

Não sou uma marioneta


"Estou tão farta que tentem fazer de mim uma marioneta que "dança" conforme lhe puxam os cordelinhos. Irrita me profundamente que me tomem como garantida, não se importando com os meus sentimentos, comigo mesma. Vivemos num mundo em que cada um olha por si, mas infelizmente a corda arrebenta sempre para o lado mais fraco. Estou zangada, estou desiludida pela total ausência de consideração de pessoas que eu totalmente estimava. O pior é que isto não vem de hoje, dificilmente as pessoas em questão mudarão e eu vivo neste limbo, ora oscilando para cá ora oscilando para lá. Não sou nenhum boneco, se fosse certamente estaria numa bela prateleira em qualquer loja da Toys re Us por exemplo Sou um ser humano que tem vida, que tem os seus compromissos, que tem a sua vida organizada e não vive em função apenas do que os outros querem. Já não vivemos no tempo da escravatura, mas por vezes quer me parecer que algumas pessoas se esquecem disso, aproveitando-se do facto de sermos dependentes para nos imporem coisas que vão contra o que a gente quer. Não me estou a queixar de barriga cheia nada disso, sou a primeira a suar pelo amor á camisola, mas só peço um pouco de consideração que nunca vejo chegar. Nunca sinto uma palavra de encorajamento, uma palmada nas costas já me serviria de conforto. Dou o melhor de mim, e o melhor de mim parece que nunca é suficiente. Hoje estou brava e ninguém se aproxime de mim... Bela"

5 comments:

the bloom girl said...

Tem dias que também me sinto assim. Mas não podemos ceder às vontades e muitas vezes simples caprichos dos outros.

beijinho

Brown Eyes said...

Eu vou aproximar-me de ti sem medo Bela. Eu já referi num post meu que ninguém deve lidar com os outros como se eles fossem como nós, não são. Ao longo da vida temos muitas más experiências, porque nos fartamos de dar, ninguém reconhece e ninguém agradece. Por melhor que sejamos isso cansa e é por isso que eu hoje não faço sacrifícios por ninguém. Vivo para mim e é a mim que me agrado. Houve alturas que só pensei nos outros, quando precisei essas pessoas, a quem mais tinha dado, não estavam lá. Vivemos numa sociedade de oportunistas, quem assim não é é utilizado. Portanto Bela faz só o que te apetece e sem sentimentos de culpa. Beijinhos.

S* said...

Não gosto que me controlem... nem os sentimentos.

Poetic GIRL - BELA said...

Bloom Girl, pois mas eu fico fora de mim nestas situações. Apetece me mandar tudo para o espaço... bjs

Brown Eyes, pois o mal é mesmo nunca reconhecerem, estou cansada, há 14 anos que ando nisto... quer dizer já merecia um pouco de consideração pelo menos...

S, nos meus sentimentos ninguém controla, mas infelizmente na vida a nível de emprego não é assim tão fácil ser-se radical

Beijocas ás três

Girl in the Clouds said...

Tens que esperar pelo amanhã, quando já não tiveres tão "exaltada" e analisar a situação a frio!! Kiss