Pages

Saturday, November 28, 2009

E o tempo passa...


"A cada dia constato que cada dia que passa, menos aparento a idade que tenho. Se a maior parte das vezes até acho piada a isso pois é sinal que estou muito "bem conservada", outras alturas há que me sinto mais triste, pois sinto que nem sempre me levam a sério. Ainda esta semana tive formação no Porto e quando mencionei a minha idade ficou toda a gente admirada. Eu era a pessoa mais "velha" da formação. E o mais caricato era a pessoa que mais experiência de trabalho tinha na área de formação. Dou me conta que nestes 14 anos de empresa cresci muito, aprendi muito, e posso sinceramente dizer que tenho mais conhecimentos na área que muitos homens. Mas por vezes, mesmo que seja disfarçado, o preconceito de certa forma está lá. Ainda somos julgadas por sermos mulheres e trabalharmos numa área de homens. Eles até nos admiram, mas no fundo estão sempre á espera que a gente falhe. Eu sinto isso, em relação a alguns clientes, até por vezes em relação aos meus chefes que me conhecem desde que entrei para a empresa. Somos constantemente postas á prova. Sinceramente quando iniciei na área da informática não passava de uma "menina assustada" que tinha sido literalmente lançada no mercado de trabalho. A verdade é que foi a minha única saída na altura, precisava desesperadamente de trabalhar e foi apenas o que consegui. A realidade é que acabei me apaixonando pela área, pela marca que represento e aos poucos e poucos fui desenvolvendo as aptidões muitas vezes apenas a meu custo e devido á minha curiosidade. Todos os anos repito para mim mesma que é o ano da mudança, que apesar de estar na empresa há tanto tempo não tenho muito mais para onde crescer. Mas todos os anos é a mesma coisa. Acabo sempre por deixar o coração falar mais alto. Não tenho coragem de sair, bater com a porta e recomeçar tudo de novo. Deixaria neste momento muito para trás. Ano que vem farei 14 anos nesta empresa. Fui a primeira funcionária da empresa. Lembro me do dia em que fui á entrevista e saí de lá com lágrima no olho pois tinha ficado convencida que quem me entrevistou não tinha gostado de mim. Lembro me do telefonema a dizer que tinha sido escolhida. Lembro me do primeiro dia de trabalho, do medo que senti, do pulo que dava cada vez que o telefone tocava. Tenho boas recordações, tenho, a empresa viu me entrar menina e transformar em mulher. Viveu minhas alegrias e minhas tristezas. Conheço cada uma das pessoas que trabalha comigo desde essa altura como a palma da minha mão, conheço-lhes os sorrisos, os semblantes carregados. Neste momento não sei o que o futuro nos reserva. Sobre nós pairam algumas "nuvens negras" que espero eu não passem de nuvens negras. Pois apesar de não ser minha, esta empresa faz parte de mim. Vi crescer, vi - a desenvolver, e espero que no futuro consigamos afastar o que agora nos atormenta. Espero que as nuvens negras se dissipem, que não sejam o agoiro de algo pior... Bela"

5 comments:

pepita chocolate said...

entendo esse teu aperto no coração.Pelo mau bocado que uma empresa possa atravessar, quando fazemos parte da estrutura, custa-nos muito mais a mudança, mesmo que nem tudo vá bem.

Todos nós estamos a atravessar fases complicadas no mercado de trabalho. e concordo contigo, que a discriminação existe. Os homens continuam a querer que sejamos o sexo fraco, quando na verdade é o contrário.
Aproveito para dizer, que nem todas as mulheres chegam ao topo, dormindo com o chefe. As mulheres são tão boas ou melhores profisionais que os homens; pena é que nos obriguem a provar isso constantemente, o mesmo não se passando com um homem.
Ainda há mentes muito retrógradas, mas também há muitas mulheres de garra como tu!

Beijoca e bom fim-de-semana!

pepita chocolate said...

* profissionais.

(já agora que fique bem escrito!)

Girl in the Clouds said...

Eu concordo, também tenho uma profissão em que os homens estão em maior número e sinto o mesmo!! Enfim!!
Um selinho para ti no meu blog!! kiss

Brown Eyes said...

Compreena tua preocupação em relação à tua vida laboral. Se tens que efectuar alguma mudança fa-lo agora, depois dos 35 anos acabou-se. Pensa e toma uma decisão. Às vezes acomodamo-nos e mais tarde arrependemo-nos.
Beijinhos

Brown Eyes said...

Compreendo a tua....Depois de um fim de semana grande que se espera? Asneira atrás de asneira
ahahahah