Pages

Wednesday, November 4, 2009

Há pessoas fantásticas

"Admiro as pessoas que mesmo perante as maiores adversidades da vida conseguem encontrar forças para seguir em frente. Estes dias reencontrei me com um "amigo" de longa data. Após longos anos sem nos vermos, foi muito bom o reencontro, as horas de alegre convivio. Como é normal nestas situações, estivemos a actualizar-nos com as novidades da vida de cada um. Infelizmente a vida dele sofreu um grande abalo. Há quatro anos atrás foi lhe diagnosticado um cancro numa "parte intima" do corpo. Como em todos os tipos de cancro, só a menção desta palavra nos causa arrepios na espinha. Contou me as peripécias que rondaram o descobrimento da doença, o desenrolar da mesma, a operação para retirar o tumor, e como não podia deixar de ser as terriveis sessões de quimioterapia. Tive pena de não ter estado por perto para lhe dar apoio numa altura em que certamente precisava muito desse mesmo apoio. Mas não havia forma de eu saber pelo que ele estava a passar, e devido a circunstâncias da vida (eu há quatro anos atrás estava eu mesma a recompor-me de uma grande perda) estivemos afastados. Fiquei admirada com a coragem deste homem de 33 anos, que passando pelo que passou, ainda consegue encontrar motivos para sorrir e para fazer sorrir os outros. Devido á sua doença, e aos meses de baixa médica foi como seria de esperar despedido. Mesmo assim, doente, entre sessões de quimioterapia, tratamentos sem fim, conseguiu arranjar motivação para se candidatar ao ensino superior acabando por entrar em Enfermagem. Disse me que ia seguir enfermagem, porque lhe tocou a maneira que estes profissionais lidam com os doentes, o amparo que dão quando todas as esperanças se esgotam. Admiro-o. Vencendo todos os seus medos, todos os seus receios, sem certezas que iria combater a sua própria doença, conseguiu encontrar forças para mesmo assim encontrar um objectivo de vida. Isto sim meus amigos, é o agarrar a vida com todas as forças e como ele mesmo me disse " Eu vi a morte á minha frente, e mandei-a embora...." Grandes palavras, nem todos podem dizer o mesmo. Quantos de nós vivemos o dia a dia a lamentar o que não temos, quando de um momento para o outro o pouco que temos, nem isso nos é garantido? Deu me que pensar, tocou - me como há muito algo não me tocava. Fez me sentir viva, esperançosa e orgulhosa de me ter sido permitido conhecer pessoas assim tão fantásticas...Bela"

5 comments:

Libelinha said...

É incrivel como as adversidades da vida nos tornam mais fortes e mais lutadores pela própria vida!...

Beijinhos ;P

Minhoca said...

É de facto fatastico, mas acho que nessas alturas é preciso mesmo mt força de vontade e optimismo para se conseguir ultrapassar essas adversidades

Bjs

Brown Eyes said...

Bela uma coisa que noto nas pessoas que tem ou tiveram cancro é uma vontade férrea de viver. Há também uma grande união entre elas. Conhecem-se nos tratamentos e vão-se contactando. Tens toda a razão é de admirar pessoas assim. BJS

Poetic GIRL - BELA said...

Libelinha, é ás vezes somos bem mais fortes do que pensamos

Minhoca, é mesmo dificil, mas acho que a força está dentro de nós, temos que a saber usar

Brown eyes, elas agarram-se á vida com todas as forças... bjs

Carla said...

Infelizmente só mesmo nestas alturas percebemos realmente o significado da vida...damos valor dramático a coisas banais e nem nos lembramos da parte boa das coisas.
Deviamos era acordar todos os dias e agradecer o que temos!

Beijinhos*