Pages

Sunday, December 13, 2009

A origem do meu nome

"Lembro - me que quando era bem mais nova, na altura em que iniciei a escola primária não gostava do meu nome. Era gozada pelos meus amigos de escola, na Alemanha não senti isso tanto pois para eles todos os nomes portugueses lhes eram desconhecidos. Mas senti isso principalmente cá quando regressamos. Houve uma altura que me "revoltei" mesmo contra meus pais, porque não me tinham dado um nome mais "comum".
A minha mãe um dia sentou-se comigo e contou - me a história do meu nome. Havia uma razão pela qual eles haviam optado por aquele nome em específico. A minha mãe quando criança teve várias complicações a nível visual, foi operada ainda bebé, pois de um momento para o outro tinha perdido a visão. Infelizmente os médicos só conseguiram salvar uma vista, desde aí tem vivido assim toda a sua vida. Acreditem que não foi fácil, naquela época não havia tolerâncias para quem era diferente, os defeitos eram escondidos dentro do segredo dos lares, não havia a abertura que agora há (embora ainda haja muito a fazer nesses campos). Minha mãe viveu sua infância, adolescência sentindo-se sempre diminuída em relação ás outras crianças pois não lhe era permitido fazer o que os outros faziam, não lhe era permitido ter as mesmas oportunidades. Mesmo assim lutou, trabalhou, até emigrou. Quando engravidou de mim os médicos assustaram-na dizendo - lhe que o bebé corria sério risco de nascer com problemas de visão ou eventualmente até cego, pois não sabiam a origem do seu problema, não tinham certezas se seria congénito ou não. Mesmo assim minha mãe agarrando-se á fé que tem, fez uma promessa a Santa Luzia que se eu nascesse sã que me chamaria Luzia. E foi assim que eu fiquei a chamar - me Luzia (com muito orgulho), e hoje por ser dia de Santa Luzia resolvi contar-vos esta pequena "história" sobre o meu nome. Sim tenho nome de santa, aliás, de duas santas, Luzia Isabel, agora já devem entender melhor a origem do nome com que assino todos os textos "Bela"... "

12 comments:

Korrosiva said...

O nome Luzia é lindo!!
e com esta historia por tras mais ainda :))

beijinhos

Girl in the Clouds said...

O teu nome é muito bonito!!Kiss

pepita chocolate said...

Não e um nome comum, mas não deixa de ser um nome muito bonito. Engraçado...pensava que te chamavas mesmo Bela. Obrigada pela bonita história ainda que a tristeza esteja patente.

Beijoca e boa semana!

Carla said...

Sabes uma coisa...tens o nome da minha mãe =) e porque a Mãe é sempre a melhor do mundo, adoro-o por isso!

Parabéns pelo teu reconhecimento e gratidão que sentes anos depois, pelos teus pais e mãe em especial.

Beijinhos*

Brown Eyes said...

Quando era criança o que me irritava solenemente era chamarem-me chinesa, ficava possessa mas um dia descobri que quanto mais eu me chateava mais me chamavam. Deixei de me chatear e deixaram-me de me chamar. Não é que eu tivesse alguma coisa contra os chineses mas eu não era chinesa e então gritava:
NÂO SOU CHINESA.
Luzia Isabel um nome muito bonito e acho que os miúdos tinham era inveja por teres o nome de duas santas, não achas?
Beijinhos

Libelinha said...

Eu bem que tinha estranhado o teu nome no Facebook, lol... Mas afinal só conhecia o diminutivo do teu segundo nome, hehehe!...
O teu nome tem uma linda história, deve ser um orgulho para ti!...

Beijinhos ;P

Poetic GIRL - BELA said...

Korrosiva, girl in the clouds: obrigada, eu também gosto muito

Pepita, por acaso as pessoas mais próximas, amigos e familia, sou sempre Bela... Luzia é usados mais nos outros ambientes. E quando a minha mãe está zangada comigo chama-me Luzia Isabel, assim eu sei que estou metida em sarilhos... lol... bj

Brown Eyes, tu já conhecias esta história não era? beijocas

Libelinha, sem dúvida que é um orgulho... beijocas

Anonymous said...

Luzia lembra-me luz, e a luz esta muitas vezes associado ao bem.
Fiquei apaixonado pelo teu nome, depois de saber a história que estava por de trás. Admiro a coragem e a força que a tua mãe teve que ter, para conviver com essa deficiência que a limita, e principalmente enfrentar todo o preconceito que existe, quando não somos iguais nas coisas, que na cabeça das pessoas devemos ser iguais.
Acredito que também para ti não tenha sido fácil conviver com o gozo dos teus colegas, por não teres um nome comum. E quando somos crianças, não sabemos medir as palavras e magoamos muitas vezes sem nos apercebermos.
Acho que é uma honra teres o nome de Luzia, como agradecimento a Santa Luzia por fazer com que tenhas nascido saudável, pela devoção de Santa Luzia aos pobres e necessidades e por ter defendido a sua fé com toda a sua alma. E já agora se para além do nome de Santa, poderes mesmo fazer alguns milagres, avisa que eu mando-te uma listinha por mail. Estou brincar contigo.

Uma Boa Noite para ti, Luzia Isabel.

Beijinhos

Pedro Ferreira.

Brown Eyes said...

Já conhecia mas...preferi não me manifestar. É uma história de uma vontade férrea de alguém que queria ter um rebento e arriscou, venceu e nasceu esta menina linda que nos alegra os dias.

Poetic GIRL - BELA said...

Olá Pedro, não eu não faço milagres. talvez o meu milagre seja dar sempre um bocadinho mais de mim a quem precisa, é uma espécie de milagre não é? beijinhos

Brown eyes, assim fico sem graça... bjs

Anonymous said...

Acho que é o, maior e mais belo milagre que podes fazer, Bela. Espero que quem receba esse teu milagre, se aperceba da grandiosidade do mesmo,que o receba e que o valorize. Porque sem duvida alguém dar um bocadinho do seu tempo para ouvir, para falar, para ajudar numa actividade ou outra coisa qualquer é um acto de puro amor ao próximo.

Beijinhos Bela

Pedro Ferreira.

Poetic GIRL - BELA said...

Obrigada Pedro, és um querido... bjs