Pages

Wednesday, February 17, 2010

Nascer e morrer

"Hoje recebi a noticia de um futuro nascimento e de uma morte. Dois pólos opostos que fazem parte da vida. Se o primeiro nos deixa radiantes de felicidade, o segundo consegue nos deixar com um sofrimento enorme. Desde que soube a noticia desta morte que não consigo deixar de pensar noutra coisa. Ninguém merece que a vida lhe seja roubada aos 30 anos pois não? Penso nesta jovem mulher que hoje partiu e sinto - me pequena, pequena. Não consigo deixar de pensar o quanto somos insignificantes, somos meros peões no jogo desta vida. Numa hora estamos bem, noutra nem por isso. Penso no sofrimento das pessoas mais próximas dela, penso que e se fosse Eu? Partir assim tão cedo, com tanta coisa ainda por viver, tanta coisa por experimentar. Partir sem conhecer a pessoa que vou amar, sem conhecer o rosto dos meus filhos? A morte assusta-me. Assusta-me que me entre porta dentro e me roube os meus. Se pudesse estender minhas asas protectoras para proteger os que amo, evitar que algum mal lhes aconteça, o faria. Nunca mais se recupera de uma morte. Por vezes pode parecer que sim, que a superámos, afinal estamos alegres e sorridentes. Mas a verdade é que está dentro de nós, vive connosco essa dor latente, há dias que se sente mais, dias que se sente menos. Mas está sempre lá, é constante. Amanhã irei ter que reunir toda a minha coragem para enfrentar um funeral. Os meus próprios fantasmas já me rondam. Não consigo ficar indiferente á morte. Não consigo. Seja de quem for, seja de que forma for. A morte é morte e eu tenho medo dela. Bela"

P.S. Mais uma vez deixo o alerta, façam o diagnóstico do cancro da mama, vigiem-se, não descuidem a saúde. Não acontece só aos outros. Acontece aos próximos de nós. Que estas mortes prematuras nos sirvem de lição para aprendermos não a evitar porque nada consegue evitar, mas pelo menos minimizar a devastação que causam. É apenas um alerta para todas nós.

11 comments:

Poetic GIRL said...

Pepita, Anne: apaguei os vossos comentários sem querer. É o que dá não estar habituada à censura de comentários, lol... vou transcrever os mesmos ok?


Anne has left a new comment on your post "Nascer e morrer":

tb temo mt a morte... é um dos meus maiores medos...
sinto muito por ti e pela pessoa que morreu.
valeu o aviso.
beijinhos.


pepita chocolate has left a new comment on your post "Nascer e morrer":

Também tenho medo da morte... e um cancro pode ser um motivo para ter uma data marcada para a morte, se não for considerada a tempo. Não haverá maior aflição do que se saber quando se vai morrer.

Beijoca!


Mil desculpas às duas ;) bjs

Olhos Dourados said...

É muito triste.

Eva Gonçalves said...

A minha melhor amiga, também faleceu de cancro da mama... aos 33 anos. Ironicamente, tinhamos estagiado as duas na clínica de dor, do IPO no Porto anos antes... Ainda hoje, sinto essa perda. Um beijinho

Bloguótico said...

Sinto muito! Força!! De certa forma, o futuro nascimento ajudará a ultrapassar este momento difícil!!

Helga said...

Lamento muito a tua perda. Infelizmente não há muito a dizer numa situação destas. A tragédia nunca é uma coisa fácil, mas tenta, neste momento difícil, celebrar a vida que aí vem. Não irá suplantar a dor que sentes, mas quem sabe se não ajuda a atenuá-la um pouco.

Beijinho

S* said...

Infelizmente a vida dá e recebe... :S

Poetic GIRL said...

Olhos Dourados: Sim é... bjs

Eva: É terrível. Por vezes descuida-se a saúde tantas vezes, pensamos que só acontece aos outros, mas não. Ninguém está livre de isso acontecer... bjs

Blogótico: É duro, mas a vida continua não é? bjs

Helga: É as mortes acontecem para dar lugar a novas vidas. Não podemos cá ficar todos... mas é tão triste... bjs

S: é a roda da vida... toca a todos... bjs

Brown Eyes said...

Bela pois é a vida é mesmo um sopro e, quando menos imaginamos, já foi.O que me aterroriza é a morte de quem amo e (por favor não te rias) HOSPITAIS. É terror a ponto de me sentir livre, de chorar como uma Madalena, quando saio de um. Um xi-coração grande para ti

Poetic GIRL said...

Brown eyes: Eu também tenho pavor a hospitais, acredita... aliás aos médicos em geral... só de pensar. UI... beijocas

cantinhodacasa said...

Bela, eu sou uma potencial pessoa com riscos de ter essa doença.
Faleceram 4 familiares meus de câncro e recentemente o meu pai, embora este não fosse de câncro , pelo menos nunca ninguém disse que o tinha.
Todos os dias, quando me deito, penso se acordarei bem, se me deitarei melhor, se chegarei ao dia seguinte...Se, se, se...
Á medida que o tempo passa ficamos mais conscientes que a vida voa e que tudo acontece muito de repente. Tive conhecimento dessa jovem que faleceu, vítima de câncro da mama. Uma colega minha, vizinha dela, falou-me nesta morte tão repentina.
Para acabar, e porque a vida também é bela, mesmo com o coração triste e com saudades dos nossos,temos de pensar que eles cumpriram a sua missão e que nós temos o dever de continuá-la, embora as crianças e os jovens deveriam ser poupados. Mas não escolhemos.
Digo que sim, devemos fazer o rastreio da mama e do útero.
Nós, mulheres, somos vítimas destas doenças que muitos não entendem.
Receio sempre o dia em que...
Mas também penso que irei ser uma velhinha, rsrsrsrsrsrs!
Vá,pensa como eu.Vais ser uma velha chata.
Não sofras por antecipação, como eu costumo dizer.
Beijinho

Poetic GIRL said...

Cantinho: Também tenho medo á doença. Acho que é a unica coisa nesta vida que é mais forte que nós a maior parte das vezes. Sim esta moça foi roubada, era esposa do meu primo. Senti bastante a morte dela, principalmente por a vida lhe ter sido roubada tão cedo... ui velha chata vou ser com certeza, se já o sou de nova, imagina depois de velha... bjs