Pages

Saturday, February 13, 2010

Sou impulsiva

"Muitas vezes me questiono se cedesse aos meus impulsos sempre que estes chamam por mim, será que isso se reflectiria na minha vida? Quantas vezes me questiono se pegasse no telefone quando o meu instinto diz que sim, mas o ser racional dentro de mim o contrareia, que devo fazer? Seguir a voz da razão ou seguir a voz do coração? Nunca vos aconteceu pegar no telefone, para mandar aquela sms, escrever, apagar, escrever e voltar a apagar? Uma dúvida latente entre o que fazer e o que não fazer? E se cederem ao impuso de a enviar, logo, logo a seguir pensarem que não o deveriam ter feito? Que provavelmente a resposta não vem ou então não nos será favorável da forma que queremos. Já fui mais impulsiva, já arrisquei mais. Agora acho que penso demasiado nos prós e contras dos meus actos. Mas também por outro lado não sei ser paciente, quero tudo agora e já. Não gosto da sensação de me perder em questões filosóficas do que devia ou não devia fazer. Acabo sempre então no impulso de ceder a esta minha ansiedade, de querer ir á luta. E depois fico desiludida. "

Autoria: Bela (Lcarmo)

5 comments:

Jose Ramon Santana Vazquez said...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


TE SIGO TU BLOG




CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE:
POETIC GIRL


ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE CABALLO, LA CONQUISTA DE AMERICA CRISOL Y EL DE CREPUSCULO.

José
ramón...

Brown Eyes said...

Que tal correu a actuação? Se acabas por fazer, porque não já? O que for se verá. Pensar demais também não é bom. Nada como o meio termo. Beijinho

Poetic GIRL said...

Brown eyes: Correu muito bem! Já podes ver o video... a mana gravou assim um bocado para o lado, mas ainda dá para me ver... bjs

cantinhodacasa said...

Imensas vezes que me aconteceu.
Coisas de que fiz e que me arrependi de seguida.
Outras que me ri do que fiz
Outras que obtive resposta de imediato.
Tudo é um risco.
A questão é que à medida que vamos "crescendo" com mais responsabilidade, a razão sobrepôe-se à voz do coração.
E a voz do coração consegue falar mais alto.
Mas arriscar também é bom.
Arrisque.
A vida é Bela!

Beijinho

Poetic GIRL said...

cantinho: sim sou pessoa mesmo de arriscar, saio com arranhões mas de consciência tranquila... bjs