Pages

Thursday, March 4, 2010

Folhas

"Abro uma folha em branco. Preencho-a com os meus desabafos, meus sonhos, minhas experiências. Coisas que nunca contei a ninguém, nem vou contar. Coisas minhas só minhas, que tal e qual uma criança invejosa escondo e digo: É MEU. Sim são as minhas memórias, os meus segredos mais tenebrosos. Nesta folha em branco, pinto-a das minhas cores, ora alegres ora pretas, consoante a cor do meu coração. Quando está alegre o meu coração pode ser vermelho, verde, cor de rosa, cores bem garridas que chamam a atenção de quem passa. Quanto está triste meu coração é preto, escuro, impenetrável. Nesta folha em branco escrevo o que nunca publicarei, escrevo o que me vai na alma, é uma parte de mim que aqui fica fechada a sete chaves. Pode ser que um dia solte estas palavras ao vento, deixe-as voar livremente sem destino, tal como gostaria de me debruçar numa janela e me deixar voar, voar... há coisas que serão sempre nossas, que não há palavras que as descrevem, que nunca ousaríamos partilhar porque seria como oferecer de mão beijada uma grande parte de nós, a nossa essência. Por isso nestas folhas pinceladas com as minhas cores guardarei o que de mais especial tenho. Um dia abrirei este livro da minha vida para alguém me ler. Alguém que se concentre nas minhas palavras, se embale nos meus sonhos, se ria das minhas desgraças, chore com as minhas tristezas. Um dia partilharei esse livro da vida, que ainda está muito mas muito incompleto. Escrevo nele todos os dias. Registo o passar dos minutos, horas. As sensações. As desilusões. Receio que se um dia alguém o abrir não consiga entender o seu conteúdo, a complexidade dos momentos vividos, as sensações descritas. Disseram-me um dia que sei falar de emoções, sim sei, pois eu sou feita apenas de emoções. Mas poderemos viver apenas de emoções?"

Autoria: Lcarmo (Bela)

8 comments:

Helga said...

Somos exactamente isso, Poetic, o resultado das nossas emoções. Quanto à folha em branco, é quem melhor as compreende.

Bjs :)

JFDourado said...

Acerca-te à janela e lança-as em pequenos aviõezinhos de papel. Nunca se sabe aonde podem chegar.
Eu já te disse que escreves MUITO bem?!? :)*

anf said...

só de emoções,
não acho
beijinho

Poetic GIRL said...

Helga: Às vezes não queria ser tão emocional, doía muito menos sabes? bjs

JFDourado: Oh eu escrevo com o meu coração, ele é quem manda! Sabes que é uma boa ideia? Podiam chegar longe, longe... bjs

ANF: Eu vivo de emoções... bjs

Gonçalo said...

Um dia acabarás por revelar as páginas ocultas da tua vida, é o meu feeling. Não vivo apenas de emoções, apesar de ser bastante emocional, mas uso a razão para compreender melhor as minhas emoções. Um dia também te explico como sou!

:)

Beijinhos grandes e bom fim de semana :)

Girl in the Clouds said...

Eu também gosto das emoções da vida, sem elas a vida não teria o mesmo sabor!!

Poetic GIRL said...

Gonçalo: Sim eu também sou racional, não podemos ser apenas emocionais, senão não aguentariamos... Mas cada dia me apercebo mais que as emoções estão a abandonar as pessoas, cada vez somos mais racionais... bjs

Girl in the clouds: Claro que a vida não teria o mesmo sabor sem emoçoes...bjs

Nita said...

A minha folha em branco é o meu diário dado pela minha mãe quando tinha 4 anos, e as folhas foram preenchidas ao longo da vida..é giro rever os nossos próprios testamentos de sentimentos :), porque sem sentimentos não vivíamos. *