Pages

Sunday, April 4, 2010

Looking Back


imagem daqui

"Fiz isso mesmo. Uma pequena, grande, instrospecção à minha vida. Dei-me conta de que as barreiras que já ultrapassei já foram tantas que só posso ser mesmo alguém muito forte. A verdade é que não morri. Continuo aqui, com mais ou menos arranhões mas cá estou. Mas às vezes olho para trás, penso nas pessoas que ficaram lá no passado, algumas porque escolheram assim, outras por causa de fatalidades da vida. Por vezes sinto imensa falta de algumas. Mas a verdade é que a vida é uma roda, vai rodando, rodando, pessoas vão entrando, outras vão saindo. Engraçado que na minha por cada uma que sai, sou compensada sempre com a entrada de duas ou três. Estes dias dei comigo a constatar que as pessoas saem da minha vida porque querem, eu não mando ninguém embora. Não está na minha forma de ser. Simplesmente chega o dia em que se saturam e desaparecem. Estes dias a S* tinha um post que retratava imenso o que as pessoas por vezes fazem, simplesmente desaparecem, deixam de dar noticias. Fico triste com essas atitudes, penso sempre que fui algo de errado que fiz. Mas não devemos pensar isso, não somos nós que estamos errados, mas sim quem covardemente sai. Quero olhar para o meu lado e ver que as pessoas ficam porque querem ficar. Sabem que aqui encontrarão sempre carinho, conforto, amizade, companheirismo. Se isso não é o bastante para ficarem, se preferem o afastamento, não as posso obrigar a ficar. Apenas o lamento, e quem sai a perder definitivamente são elas. Mas dói. E muito. Bela"

13 comments:

Girl in the Clouds said...

Identifiquei-me bastante com o que escreveste!! E, de facto não podemos deter ninguém, mas quem fica são os verdadeiros amigos!!

izzie said...

:D

Parabéns!
São precisos dias assim, para contrabalançar.

Um beijinho grande,

(Ainda temos que combinar os livros... e morando na mesma cidade, que tal trocar o dinheiro dos selos por um cafézinho? ;) )

Libelinha☆ said...

Á parte do teu post... O que fazes no próximo Sábado?... Vou a Braga entregar a filhota da Miss Kitty á Anne... Achas que dá para tomarmos um cafézito?...
O meu e-mail: misslibelinha@hotmail.com

Beijinhos ;P

Poetic GIRL said...

Girl in the clouds: E no fundo são os que contam!!!!! beijinhos

izzie: É são mesmo! Moramos na mesma cidade? Eu pensava que eras do porto! lol. claro que combinamos um cafézinho, faço questão de te conhecer pessoalmente... bjs

Libelinha: Vens a Braga? que fixe... vou-te adicionar e falamos melhor! bjs

Helga said...

Ás vezes, quando não temos as respostas que procuramos, é-nos mais fácil julgar os motivos dos outros do que avaliá-los. Não precisamos fazer nada de errado, nem ninguém precisa de ser necessariamente covarde, para nos virar as costas. Por vezes fazem-no de forma inconsciente por uma série de circunstâncias, que por serem tão dolorosas, é preferível ficarem no silêncio e no esquecimento.
Uma coisa que fui aprendendo ao longo dos anos, é que para nos avaliarmos a nós, não precisamos de desvalorizar os outros, pois tal como nós, também eles têm um percurso que com toda a certeza avaliarão um dia.

Beijinhos :)

Pinkk Candy said...

concordo, quem fica a perder são elas, ultimamente também me tem acontecido o mesmo, algumas pessoas desaparecem, mas aparecem outras pessoas, e olha, só faz falta quem está, sempre ouvi dizer, e é assim que se vê quem realmente interessa na nossa vida.

=)

cantinhodacasa said...

E eu? Não me convida?
Eu sou de Braga, GIRL. Joking.

Pois, mas este post tem uma grande verdade.
Por vezes, também me afasto, mas há quem se afaste por muito tempo.
Por que eu vou dando sinal de mim. E, quem não aparece esquece.


Beijinho

Cinderela said...

"Don´t worry about the people from your past, there´s a reason why they didn't make it to your future."
É mais ou menos isto, não é? ***

Abelha Charlatona said...

os verdadeiros amigos são mesmo aqueles que ficam, ja passei por isso.
e mais vale poucos mas bons, sempre :)

beijinhooo da abelha*

Patty said...

Eu concordo contigo, mas pessoas saem da nossa vida porque querem.
Temos que dar valor aos que ficam, esses são mesmo amigos.
Bjocas
Patty

Poetic GIRL said...

Helga: Eu incomoda-me o silêncio repentino, o desaparecer do mapa. Compreendo que cada pessoa tem a sua vida, mas é escusado deixarem de dar noticias... bjs

Pinkk Caddy: É mesmo só faz falta quem cá está... bjs

Cantinho: Nunca me esqueceria de ti, quase vizinhas. É mas quem desparece
faz-se esquecer. bjs

Cinderela: Sem dúvida que sim, é mesmo isso. bjs

Abelha: Mais vale poucos e bons, ora nem mais... acho que todos passamos não é? bjs

Patty: Os que ficam são os que realmente gostam de nós, os outros apenas eram decorativos... vão e vêm.. bjs

Brown Eyes said...

Não és culpada de nada. Essas pessoas são instáveis, não sabem o que querem da vida, andam ao sabor do vento. Pensam que brincam mas quem acaba por ser motivo de brincadeira serão elas. Sabes que sou muito de tirar conclusões do que observo, não? Pois vou dar-te uma:
Aqueles homens que um dia andam com uma outro com outra acabam presos a uma, daquelas espertas que não olham a meios para chegarem a fins, incluindo gravidez, e são infelizes. Este é o futuro deles.
Beijinhos

Poetic GIRL said...

Brown Eyes: Pois é Mary, e depois para além de dar cabo das vidas deles,dão cabo das delas e de terceiros que não pediram para nascer. Enfim talvez eu seja mesmo boa demais para a maioria deles... bjs