Pages

Wednesday, May 19, 2010

Piqueniques


imagem daqui


"A alma enche-se de saudades dos tempos em que fazíamos dos piqueniques um hábito quase religioso. Recordo aqueles dias que enchíamos a cesta de coisas boas, pegavamos nas mantas, eu no meu livro de eleição, metiamo-nos no carro e seguíamos sem destino. Ora paravamos aqui. Ora parávamos ali. Ora era no Gerês, ora era num passeio no Douro. Nós os quatro. O pai de calções curtinhos, nós de chinelo de meter no dedo e a mãe com um sorriso rasgado. O sol brindava-nos, aquecendo-nos a alma e o corpo. Aqueles momentos eram preciosos. Foram tantos os passeios desses que tenho guardados dentro de mim, que escolher apenas um que se destaque dos outros se torna praticamente impossível.

Agora poderão existir novos piqueniques mas nunca terão o sabor de outrora. A inocência, a maneira de nos desprendermos da vida, tudo muda consoante vamos crescendo. Há alturas em que daria tudo para ser criança outra vez. Bela"

P.S. Não se esqueçam do desafio que lancei neste post
TEMA: Poesia
Prazo das participações: Todo o mês de Junho
Enviar para : justmepoeticgirl@gmail.com
Resultados serão anunciados a 17 de Julho

17 comments:

Patti said...

Também já falei de piqueniques lá no Ares. Que memórias tão saudáveis!

izzie said...

Também tive tardes e férias assim... os 4, quando eu acreditava que tudo era possível :)
Tenho saudades dessa liberdade... tenho saudades de um bom piquenique em que o tempo pára...

Beijinho,

Olhos Dourados said...

Adorava fazer piqueniques quando era pequena.

Lala said...

Ai que bom!!! Adoro piqueniques!!! Há uns bons anos que não faço... Tenho que voltar à carga!! Sabe tão bem sentir e conviver com a natureza dessa forma!!

Pérola Negra said...

O encanto com que vemos as coisas em crianças é maravilhoso, mas vai-se aos poucos... A própria vida encarrega-se disso, de tirar um pouco do brilho a tudo. Porque ela rouba-nos coisas e pessoas que eram essenciais para o brilho dos nossos olhos! Mas nada como sermos teimosas e lutar para que pelo menos haja sempre algum brilho em tudo o que fazemos! Beijinho

Poetic GIRL said...

Patti: São mesmo umas memórias preciosas... bjs

Poetic GIRL said...

izzie: Naquele tempo que que ainda somos inocentes as coisas têm outro valor, bem mais desprovido de amarras..- bjs

Poetic GIRL said...

Olhos Dourados: eu também. bjs

Poetic GIRL said...

Lala: Pois é com o corre corre diário esquecemo-nos de que precisamos de tão pouco para ser felizes. bjs

Poetic GIRL said...

Pérola: É a vida encarrega-se de nos tirar aos poucos aquelas coisas preciosas. Mas também depois encontramos outras não é? a vida é mesmo assim. bjs

Nokas* said...

Adoro piqueniques =)

SKIZO said...

In your honour and in the honour of wall the Writwrs and Poets, I published an ilustration.

Poetic GIRL said...

Nokas: Também adoro :) vou ver se retomo esse hábito! bjs

Poetic GIRL said...

Skizo:Thank you!

Natália Augusto said...

Como adorava piqueniques à beira do lago. Tudo se passava também na minha infância. Era tão bom!

Poetic GIRL said...

Natália: Também sempre adorei! bjs

Deia said...

Há anos que não faço um piquenine!
Que saudades...