Pages

Monday, May 24, 2010

Uma única história



"Hoje queria falar-vos de uma escritora Nigeriana que aprecio imenso " Chimamanda Ngozi Adichie". Chimamanda nasceu na Nigéria em 1977. Cresceu na cidade Universitária de Nsukka, seu Pai era professor. Desde muito pequena ela começou a escrever e a devorar livros. Revejo-me um bocado na experiência que ela relata, tivesse eu uma infíma parte de jeito para espelhar as palavras como ela tem e seria com certeza muito feliz. Lembrei-me de vos falar dela hoje, porque me chegou ás mãos um pequeno video onde ela relata a importância de se contar uma história, mas contá-la do ponto de vista real em que a história se insere. Os exemplos que cita são em relação aos estereótipos que se criam quando por exemplo lemos um livro sobre uma nação, a tendência é sermos influenciados por esse relato, subjugando para segundo plano o nosso interesse pelo país real e não pelo país relatado na história. Essencialmente o que ela defende é que não há apenas uma história, não há apenas uma visão da história, mas sim várias que vão variando conforme vai passando de leitor para leitor. O video é um pouco longo, mas para quem gostar de literatura vale a pena dar uma espreitadela, e já agora espero que aguce a vossa curiosidade para esta escritora que sinceramente ainda é pouco divulgada mas cujas histórias nos fazem ficar seduzidos a cada virar de página. Algum de voçês já leu? "

Livros publicados pela autora:
PURPLE HIBISCUS
HALF OF A YELLOW SUN
(já li ambos, são magnificos)
P.S. Não se esqueçam do desafio que lancei neste post
TEMA: Poesia
Prazo das participações: Todo o mês de Junho
Enviar para : justmepoeticgirl@gmail.com
Resultados serão anunciados a 17 de Julho

8 comments:

Anjo De Cor said...

Não connheço essa autora...
Quanto ao teu desafio vou tentar participar, achei gira a ideia, vamos esperar que a minha inspiração apareça ;)
Beijinhos*

Pérola Negra said...

Eu nunca li, nem a conhecia... Mas agora fiquei com vontade de ler! Esta é a tal força que as palvras têm! :) Concordo plenamente, há sempre vários lados da história. Tento nunca me esquecer disso ao longo da minha vida, porque só assim serei mais tolerante...

Anonymous said...

Alguém que lê tanto, que é tão culto e intelectualmente evoluído, que se interessa tanto por livros e literatura, que "quer sempre mais", deveria querer menos uma coisa ... vamos lá, que eu explico, deveria querer arrancar essa cedilha do cê em VOCÊ. Certo? Faço um desenho ou ofereço-lhe um dicionário? Vamos lá corrigir isso, e não é só neste post ... há mais ... e muitos ... Isso é que vai ser uma trabalhão, hein?

Poetic GIRL said...

Anjo de Cor: É muito boa mesmo! Se puderes lê o "Meio Sol Amarelo", uma história tocante. Quanto ao desafio terei muito prazer que participes! Fico à espera. bjs

Poetic GIRL said...

Pérola: É nunca devemos deixar que as nossas opiniões sejam formadas sem nos inteirarmos realmente da verdadeira realidade das coisas. bjs

Poetic GIRL said...

Anonimo: Já te respondi num post! bjs

Olga said...

Nunca li nenhum livro desta escritora, nem conhecia. Gostei da forma como ela pensa que se deve abordar as "histórias". Penso que ela está correcta deveriamos ver todos os prismas, mas numa história temos de ter em atenção que muitas vezes é tudo ficção. Gostei do teu post, e gostei da tua atitude relativamente ao "voçês", apagar nunca!

Poetic GIRL said...

Olga: É muito boa, se tiveres oportunidade lê o " Meio Sol Amarelo" vais adorar! bjs