Pages

Tuesday, July 6, 2010

Poesia - 9ª Participação

Nunca gostei muito de poesia... Principalmente de escrever. Nunca me consegui exprimir dessa forma tão bela.  Curiosamente o meu pai é poeta e o homem por quem estou apaixonada já me escreveu poemas lindíssimos! Tenho aprendido com eles o amor pela poesia ao mesmo tempo que me ensinam o verdadeiro sentido do amor. Eu, ao contrário deles, não tenho o dom de colocar as frases na ordem certa, de juntar as palavras magicamente, de fazê-las rimar, de fazer poemas de encantar... Não tenho. E tenho muita pena!

Leio com orgulho cada palavra que me dedica, bebo-lhe os sentimentos mais puros! Deixa-me a pele salgada, arrepiada... E cada vez que releio os seus textos é sempre a primeira vez. Este é apenas um dos poemas que ele me escreveu e que me deixou com os olhos cheios de água... do mar!

"Sinto-me virgem de novo...
quando te marco, quando te olho,
quando em cada segundo te amo,
te toco...
Sinto-me virgem,
ao fazer de ti o princípio de uma vida,
ao ser o teu pijama numa noite fria,
ao querer ficar-te na pele colado,
até ao nascer do dia...
Sinto-me virgem,
quando tudo em mim é tão novo,
é tão grande e tão torto,
quando ao teu lado me movo
para longe de um passado quase morto!

Sinto-me               virgem...
quando te beijo,     quando te desejo,
quando te abraço,  quando em ti vejo,
o medo que já tinha esquecido,
a indecisão de um dia há tanto ido,
esta vontade de nascer de novo,
este desejo de por ti flor,
pela primeira vez,
ser  possuído!"
Aquele que veio do mar

Eu não sei fazer poemas... Mas os meus dias são cheios de poesia! A minha vida, ao lado destes dois homens é um verdadeiro poema!

Autoria: Pérola Negra

6 comments:

Robin K said...

Um poema que deixa a pele salgada...

Isso também é poesia.

Adrielly Soares said...

Ah que delicía de poema.
Com linguagem tão cotidiana e boa de ler.
Lindo Lindo.
Parabéns por ganhar poemas tão lindos.
:)

Maria said...

O teu texto não deixou de ser um poema.
Adorei!
E o poema dele, é belo. muito belo.

Continua a dizer Bela,que vai ser difícil a escolha.
O desafio foi muito bem lançado. Vemos que há muitas pessoas com talento.
Estou a gostar muito.


Beijinho à Pérola e a ti Bela.

pinguim said...

Poesia indirecta.

Pérola Negra said...

Obrigada Robin K, obrigada Adrielly Soares, obrigada Maria, obrigada pinguim pelas vossas palavras... Fico muito feliz por terem gostado das minhas! Beijo grande para todos

Olga said...

Adorei este poema, quero dizer gostei da publicação em si, porque penso que tudo o que a autora escreveu é que torna verdadeiramente belo o poema. Revejo-me no que a Perola escreve, não sei escrever poesia mas gostaria muito. Parabéns!