Pages

Monday, September 6, 2010

A Maria, eu e os Livros

"O meu olhar percorreu as estantes. Dos livros cuidadosamente arrumados, queria escolher alguns. Uma vontade súbita de os partilhar com alguém me assolou. Lembrei-me de Maria, do sonho da Maria. Toquei ao de leve as lombadas, os meus olhos percorreram os títulos, voltei a reler as contra-capas. Sentei-me no chão da sala com meia dúzia deles ao meu redor. Automaticamente me transportei para outros lugares, para outras viagens, para um outro eu que já não existe mais.
Qual escolher? Como se escolhe os livros que decidimos abdicar? Não será cada um deles uma parte importante de nós enquanto pessoas, enquanto ser cultural? Pensei na Maria, no quanto lhe deve ter doído desfazer-se dos dela, do que cada um desses livros que agora têm novos donos, lhe lembravam lugares, pessoas? E os meus? Que dizem os meus livros de mim?
Certamente se eles falassem vos contariam muito sobre mim. Certamente que sim. Gostaria seriamente de os poder partilhar com vocês, com a Maria. Mas então porque ao olhar à minha volta, só repetia para mim mesma? Este não, este não... meu Deus, os laços invisíveis que me agarram a estes objectos são por demais fortes. Tenho que soltar, tenho que os deixar ir.
Ainda não me decidi!Continuo com meia dúzia deles ali separada, ali do lado à espera que me decida a largá-los no mundo.
Ao ver-me assim reticente em me desfazer de meros objectos, pensei, constatei que eu me agarro demasiado às pessoas, aos objectos. Parece que receio que os perca, que desapareçam da minha vida. Pode parecer um disparate, mas eu sinto-me tão mais segura entre as minhas coisas, entre os objectos que espelham o que eu sou. Sei que não me devia agarrar tanto, não passam de objectos, mas são os objectos que contam a minha vida, que espelham o que fui o que sou.
Pois é Maria, não é tarefa fácil decidir quais os meninos que vão embarcar contigo neste teu sonho. É como ter que escolher um filho, um amigo, é algo intimo nosso. Sei que me entendes, largas-te os teus, também eu preciso largar os meus. A ver se as amarras se desprendem e eu aprendo a voar contigo, nas asas do teu sonho.... "Bela


P.S. Assim que a Maria regressar de férias irei enviar a listinha dos livros que vão estar disponíveis para o leilão. Estejam atentos...

16 comments:

Zaahirah said...

Eu já larguei alguns meus. Mas a escolha não me foi tão difícil. Bastou-me pensar quais leria mais que uma vez. Esses guardo. Os outros deixo voar. Já conheci a história, já podem voar para outros lados... :)

anf said...

é sempre dificil de escolher,
bjo

art.soul said...

sabes, o meu pai tem uma biblioteca que é uma delícia, e na qual eu e o meu irmão nos perdemos a decidir o que ler a seguir. quero construir algo assim lá em casa. olhar para a minha estante de livros e ver uma vida que passa de mãos em mãos... mas que encontra sempre o seu regresso a casa.
beijos

S* said...

Deve ser mesmo um processo complicado... livros são muito próximos.

Sílvia said...

Os livros são daquelas coisas dificeis de deixar ir, mas acho que para ajudar a Maria vale a pena o esforço :)

Brown Eyes said...

Esse defeito de te agarrares ao que é teu, ao que tens é natural. Quando o que temos nos custou a conseguir é difícil largar. Tenho conseguido milagres com a roupa, tenho dado imensa mas, livros, livros penso que não vou conseguir nunca. Há imensos cá em casa que ainda não li e os que li estão cá porque significaram algo quando os adquiri e muito mais depois de os ler. Beijinhos

Petra Pink said...

oh entendo-te tao bem...

Gi said...

Os livros que são meus, não os vejo apenas como meus, mas também não me vejo livre para abdicar deles. Eu os empresto aos amigos mais queridos e minha bibliteca se torna um espécie de público-privada onde os amigos que adoro aparecem para pegar o que desejam... Desde que retornem tão bem cuidados quanto sairam...

beijo, beijo, beijo
Gi.

Poetic GIRL said...

Zaahirah: Eu nunca larguei nenhuns, empresto muitos (bem de vez em quando lá fico sem eles lol), mas desta vez acho que me vai fazer bem! bjs

Poetic GIRL said...

ANF: Pois a escolha é difícil! bjs

Poetic GIRL said...

Art.Soul: Também já tenho um número considerável de obras. Viciada como sou na leitura outra coisa não seria de esperar. Por isso nunca me tornei muito adepta do bookcrossing, pois sei que nunca mais os ia ver... bjs

Poetic GIRL said...

S* os livros são uma parte intíma nossa! bjs

Poetic GIRL said...

Silvia: Não é que seja um esforço, é mais aquela desabituação a eles! bjs

Poetic GIRL said...

Brown Eyes: Eu é mais fácil me desfazer de roupa! Engraçado termos isso em comum! bjs

Poetic GIRL said...

Petra: É não é querida? bjs

Poetic GIRL said...

Gi: Sim desde que sejam bem-estimados, nada pior que um livro mal tratado! bjs