Pages

Monday, September 13, 2010

Realidade Paralela



"Que sucede quando realidades aparentemente diferentes se cruzam? O levantar do véu, as semelhanças, a partilha de dores parecidas? Convencemos-nos que a nossa realidade é apenas nossa, o fardo é só para nós carregarmos, porém esquecemos-nos que não somos únicos. Do outro lado do mundo, do outro lado da rua há gente igual a nós, gente que todos os dias se mune de pensos rápidos para cicatrizar as feridas. Feridas essas que não serão totalmente diferente das nossas.
Sim todos sentem a dor de forma diferente, há quem seja forte (pelo menos por fora), há os que aparentam fragilidade, há os que choram e se revoltam, há os que guardam para si mesmo. Mas dor é dor, será sempre dor enquanto tivermos alguma coisa que nos tire o ar, que nos preocupe, que não nos deixe desfrutar da vida que nos resta em pleno.
Mas quando assim do nada, encontramos alguma alma que partilha connosco um pouco da percepção do que sentimos e que por mais palavras que tenhamos, por mais anos que passem não conseguimos explicar, sentimos uma empatia enorme. Uma união através da dor.
É acho que de certa forma todos pagamos um preço por cá estar, mesmo as vidas pinceladas de tom rosa, encerradas em redomas de perfeição, por vezes escondem segredos, por vezes encerram em si mesmo mais dor do que alguém possa imaginar. Bela
"

A ti que me lês, não te vou identificar,  apenas quero que saibas que me senti lisonjeada pela partilha, poderia dizer mil e uma coisas para te confortar, e para me confortar, mas acho que há momentos em que as palavras não bastam, por isso deixo-te um abraço de cumplicidade.

15 comments:

Martini Bianco said...

Mais belo e pessoal era difícil. Fiquei "zen".

Sobre a empatia usaria uma palavra já gasta por mim "coexistial", é raro mas acontece e todas as pessoas de uma maneira ou de outra, nas situações menos esperadas acabam por dar de caras com uma.

E o penúltimo parágrafo é sintomático da sociedade em que vivemos, a das máscaras. Vivam os que usam apenas a dérmica.

Adorei.

Bjs

Robin K said...

Tens uma prenda para ti...
E uma "mensagem"...

Natália Augusto said...

Adorei esta mensagem escrita com tanta sensibilidade.

Beijos.

Paula said...

Sensibilidade acima de tudo. Adorei***

Robin K said...

A menina já fez o favor de ver a prendinha???

http://anatomiadeumser.blogspot.com/2010/09/selo.html

Maria said...

"É acho que de certa forma todos pagamos um preço por cá estar, mesmo as vidas pinceladas de tom rosa, encerradas em redomas de perfeição, por vezes escondem segredos, por vezes encerram em si mesmo mais dor do que alguém possa imaginar."

Aqui disseste tudo o que havia a dizer.
És uma doce e sensível mulher.
Beijinho

Petra Pink said...

oh e é por causa destas e de outras coisas que gosto tanto mas tanto desta moçoila! um beijo enorme.

Poetic GIRL said...

Martini: Obrigada!Que caiam todas as outras máscaras! bjs

Poetic GIRL said...

Robin: Obrigada pela prenda e pela mensagem; chegou cá! bjs

Poetic GIRL said...

Natália: Uma mensagem para alguém que estava a precisar de um abraço, bjs

Poetic GIRL said...

Paula: Obrigada linda! bjs

Poetic GIRL said...

Maria: Obrigada pelas tuas palavras! bjs

Poetic GIRL said...

Petra: Olha que eu fico sem graça! beijoca querida

Bloguótico said...

Certamente, quem te lê e que não identificaste também se sentirá lisonjeado com a dedicatória! :)

Poetic GIRL said...

Blogótico: Espero que sim, ele saberá quem é! bjs