Pages

Saturday, February 5, 2011

Fosso


"Às vezes tenho a sensação que não pertenço a lugar algum. Sou assim uma alma esvoaçante que ora pára aqui ora pára ali. Por vezes parece-me que alguma mão irá aprisionar-me, mas são escassos segundos de ilusão, logo se eclipsam. Continuo a não pertencer a lugar algum, continuo a sentir-me um objecto idefenido, sem formas, sem contorno. E a pouco e pouco a luz vai-se extinguindo dentro de mim." Bela

10 comments:

anf said...

Nós pertencemos ao mundo e por vezes ele também nos pertence

gostava mais do outro template,este parece-me ddemasiado frio,
bjo

Fê-blue bird said...

Minha amiga:
Andar à procura do nosso lugar, do nosso espaço, demora e nem sempre é fácil de conseguir, mas o mais importante é não deixares extinguir a luz que te guia. Certo?!

Beijinhos

Patty said...

Vais encontrar o teu lugar, mas tens de ter a mente aberta, pois ele pode estar mesmo à tua frente e tu não o vês.

A.Menina said...

Como eu te entendo, não é á toa que o meu blog antes se chamava "A Menina de Ninguém" .. mas quando menos se espera, tudo muda =)

BS of Life said...

Eu decididamente sinto sempre que não pertenço a lado nenhum, e talvez por isso me apegue muito às pessoas.

Beijocas.

Irina said...

O Pétalas tem um desafio, aceitas?

Mil pétalas...

Brown Eyes said...

Tem-se a ideia que não se pertence a lado nenhum quando não se encontram pessoas como nós. Hoje não há poder de decisão, só se pensa nas aparências e age-se, decide-se tendo em conta sempre um possível proveito, não se age pelo sentimento. Bela essa sensação tem-na quem continua a ser recto e a agir tendo em conta os sentimentos e o ser humano. Ao longo da vida vais-te sentir muitas vezes como uma extra-terrestre(como diz o Miguel), vais habituar-te mas tem a certeza que não és tu a que estás errada apesar de ser isso que eles te vão dar a entender. Beijinhos

Petra Pink said...

Sinto isso tanta vez querida Bela.

Maria said...

Não permitas que a luz se extinga.


Bj

pinguim said...

Todos andamos à procura do nosso espaço e isso é sinal de que estamos vivos.
Só temos uma certeza de que o encontramos; quando morremos.