Pages

Tuesday, July 19, 2011

A minha praia

"Desejei ardentemente chegar a esta praia. Enfrentei tempestades, tantas vezes quase naufragei. E agora que os meus pés sentem a suavidade da areia, não estou tão certa de querer aqui estar. A culpa não é certamente da praia, os meus semelhantes sentem-se confortáveis no acolhimento recebido. Apenas eu continuo com a sensação que tenho que voltar a fazer-me ao mar para encontrar outra praia que seja a minha. Será que alguma vez o sentimento de pertença a lugares, pessoas retornará a mim?" Bela

5 comments:

Petra said...

Já dizia o variações: "estou bem a onde não estou"..... será meu torrão de açúcar em caramelo.......

Gi_Corrêa said...

De tanto viver este sentimento, quero acreditar que ele é responsável por meus movimentos, por não cair em dura estagnação.
Mas concordo, não é nada agradável.
bjo amiga, se cuida.

Malena said...

Quantas vezes desejamos alcançar um lugar que depois nos parece tão pequeno... Depende de nós continuar a procurar ou, quem sabe, transformá-lo num outro lugar, mais apetecível! :)

Vera, a Loira said...

O importante é o que tu queres, se agora não queres estar aí volta para o mar e luta até encontrares uma e outra e outra praia. Um dia vais sentir-te em casa.

Eva Gonçalves said...

Querida poetic girl... serás sempre tu em qualquer praia... claro que se não é o que queres, deves procurar outra... mas será que a insatisfação, não continuará? Talvez estejas a procurar praias, em vez de te procurares na praia... beijinhos