Pages

Thursday, May 29, 2014

Não há amor como o primeiro



Cresci a ouvir estas palavras. Um sem fim de vezes que as li escritas em páginas alheias. Se é verdade que não há amor como o primeiro, será isso justo perante todos os outros amores ? E afinal qual é o primeiro amor? Qual merece ser chamado assim? O amor que nutrimos pela nossa mãe? O amor do nosso animal de estimação? O amor dos nossos irmãos? Qual é afinal o amor maior do que todos? Qual é a primazia atribuída a um amor que aniquila todos os outros? Ou será que de cada vez que amámos olhamos para esse amor como se fosse o primeiro? De certa forma faz sentido pois quando amamos alguém é sempre pela primeira vez. Pode ser o primeiro amor da vida, do ano, do mês, da semana, não interessa. Simplesmente porque naquele momento é o nosso primeiro amor, porque é a primeira vez que estamos a amar. Primeiro amor? A vida propicia-nos muitos primeiros amores, ou pelo menos assim espero. Caso contrário eu teria esgotado o meu logo nas primeiras duas décadas de vida...











2 comments:

Mary Brown said...

Linda que surpresa! Temos muitos amores na vida mas ha sempre um que nos enche a vida. Beijinhos e espero que estejas bem e que tenhas conseguido tudo o que querias.

Poetic Girl said...

Querida Mary Brown, saudades que tinha tuas! Fico contente por te saber ainda por aqui! Vamos reatando as boas conversas que fomos mantendo! beijinhos